Início » Actualidade » A Assembleia das Regiões Vitícolas (AREV) exprime-se na véspera do G7: As IG devem continuar a constituir uma prioridade!

A Assembleia das Regiões Vitícolas (AREV) exprime-se na véspera do G7: As IG devem continuar a constituir uma prioridade!


	
Traduzir
| arev

Várias organizações nacionais e europeias, entre as quais a AREV, reuniram-se em Bergamo na Itália em 11 de outubro de 2017 a alguns dias da reunião de 14 e 15 do G7 dos ministros da agricultura dos 7 Países mais ricos e adotaram uma declaração comum na qual relembram aos ministros da agricultura, em particular aos dos Países membros da União Europeia, que a defesa das indicações geográficas (IG) deve continuar a ser uma prioridade nas negociações internacionais.

 

A Assembleia das Regiões Vitícolas (AREV)

exprime-se na véspera do G7:

As IG devem continuar a constituir uma prioridade!

 

Várias organizações nacionais e europeias, entre as quais a AREV, reuniram-se em Bergamo na Itália em 11 de outubro de 2017 a alguns dias da reunião de 14 e 15 do G7 dos ministros da agricultura dos 7 Países mais ricos e adotaram uma declaração comum na qual relembram aos ministros da agricultura, em particular aos dos Países membros da União Europeia, que a defesa das indicações geográficas (IG) deve continuar a ser uma prioridade nas negociações internacionais.

 

Numerosas organizações italianas e várias organizações europeias (AREV, EFOW) decidiram encontrar-se em Bergamo na Itália na véspera da reunião do G7 dos ministros da agricultura dos 7 Países mais ricos do mundo e adotaram uma declaração comum. Também encontraram o Ministro italiano da agricultura que é o hóspede desta Cimeira. A união destas organizações intervém num contexto de tensões políticas internacionais e de tentações de retraimento no mercado interior de grandes economias quando as negociações de um Tratado transatlântico entre a União Europeia e os USA não progridem e as discussões nos recintos multilaterais se encontram paralisadas.

 

Nesta declaração, a AREV relembra o seu apego ao modelo que constituem as Indicações Geográficas (IG) e os seus trunfos em termos de diversidade e de qualidade dos produtos, de empregos, de manutenção das paisagens e de reordenamento do território, de cultura e de história etc. A AREV denuncia também os ataques ainda muito numerosos contra as denominações das IG e convida os governos a progredir tendo em vista uma melhor proteção destes nomes na Internet. Através desta iniciativa, as Regiões Europeias Vitícolas desejaram fazer ouvir a dupla voz dos eleitos político e dos 3 milhões de vinhateiros europeus. Representando o Presidente da AREV, Emiliano GARCIA PAGE SANCHEZ, Presidente da região Castilha-La Mancha, o Ministro regional da agricultura, Francisco MARTINEZ ARROYO, assim como Aly LEONARDY, Presidente do Comité Europeu dos Profissionais do vinho (CEPV) e 1° Vice-presidente da AREV, declararam no termo deste encontro: “Ao reunirmo-nos na véspera desta Cimeira, quisemos relembrar aos dirigentes europeus que as IG participam da identidade da Europa e que nunca devem ser um assunto tabu nas discussões internacionais. Ficaremos atentos e esperamos da União Europeia que continue a fazer da proteção das IG uma prioridade absoluta das negociações”.   

carregar ficheiros