Início » Apresentação » Histórico

Histórico


	
Traduzir

Poder de concertação e de afirmação

Na aplicação dos princípios de participação e de subsidiaridade ao nível da Europa, as Regiões assumem um papel crucial, sendo elas as representantes dos cidadãos europeus, não individualmente como no quadro do Parlamento Europeu, mas sim como comunidades vivas.

 

A transferência para o poder europeu de funções e competências assumidas pelas autoridades nacionais em matéria de agricultura, do meio ambiente, do comércio internacional e da fiscalidade, justificam o desenvolvimento de um diálogo entre a Europa e as Regiões.

Este diálogo das Regiões com Bruxelas implica um trabalho prévio de concertação dos pontos de vista, visando fundamentalmente distinguir os interesses comuns. É necessário constituir um «parlamento europeu da vinha e do vinho».

Para proceder juntamente com o exame da política vitivinícola europeia e fazer ouvir as várias opiniões, tanto dos executivos regionais como dos representantes das zonas de denominação e de produção, foi criado em 1988 em Bourg-sur-Gironde/Aquitânia, a Conferência das Regiões Europeias Vitícolas (CERV), sob a iniciativa dos Presidentes Edgar Faure e Jacques Chaban-Delmas, bem como de Gérard Baloup, Director dos Poderes Locais e Regionais do Conselho da Europa.

Estrutura de concertação e de afirmação, este forum político-profissional permitiu superar atitudes individualistas, desde a decantação de posições conflituosas, ao desaparecimento de mal-entendidos e, progressivamente, à elaborando um denominador comum, cada vez mais substanciado ao longo das várias sessões.

Com o propósito de melhorar a sua eficácia, a CERV criou em 1994, em Marsala/Sicília, um novo estatuto, constituindo formalmente a Assembleia das Regiões Europeias Vitícolas (AREV), depositária de todo o património associativo, organizacional e moral da antiga CERV.

Os três fondadores da AREV : Edgar Faure, Jacques Chaban-Delmas e Gérard Baloup

Antigos presidentes da CERV / AREV : Edgar Faure, Carlo Bernini, Jordi Pujol, Jacques Blanc, Luís Braga da Cruz, Pedro Sanz, Arlindo Cunha, Luis Durnwalder

Antigo presidente da CEPV : Pierre Perromat, Reinhard Muth, Claudio Rosso

Antigos secretários gerais : Gérard Baloup, Georges Roucou, Jean-Pierre Van Ruyskensvelde, Manuel de Novaes Cabral, Javier Erro, Nuno Almeida, Herbert Dorfmann, Jean Paul Angers